REPORTAGEM: Maior parte dos inadimplentes no SPC é idosa

A maior parte dos registros de calotes no SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito) são de idosos. Em maio, um em cada quadro inadimplentes tinha 65 anos ou mais. O cadastro contabiliza dívidas com atraso no pagamento superior a 90 dias. O gerente financeiro do SPC Brasil, Flávio Borges, aponta algumas razões. Primeiro, quando a pessoa se aposenta, costuma haver uma redução na renda. Depois, há um aumento dos gastos com a saúde, com itens como remédios e exames.

REPORTAGEM: Lucro do BB Mapfre sobe 19% em 2012 - 27/02/2013

O grupo segurador Banco do Brasil e Mapfre registrou lucro líquido de R$ 884 milhões em 2012, alta de 19,1% em relação a 2011. Os prêmios (que são os valores pagos pelos segurados) foram de R$ 11,3 bilhões no ano passado, aumento de 18% ante o ano anterior. O mercado de riscos, no qual o grupo atua, alcançou o total de R$ 69,8 bilhões em 2012, alta de 13,4% sobre o ano anterior. O índice de sinistralidade (relação entre total de sinistros pelo total de prêmios ganhos...

Criar um filho até os 23 anos no Brasil custa até R$ 2 milhões

Para o presidente do Invent e responsável pela pesquisa, Adriano Maluf Amui, vale mais a pena usar da melhor maneira possível o que se tem no bolso e construir uma família organizadamente do que viver de altos e baixos financeiramente. As classes B e C gastariam bem menos com lazer (R$ 94,8 mil e R$ 38,8 mil, respectivamente), de acordo com a pesquisa. A classe D reservaria valor mínimo para o lazer dos filhos: R$ 4.800 durante os 23 anos. Para evitar problemas no orçamento, nove m

Taxa atrativa e pagamento parcelado impulsionam penhor

Taxas de juros atrativas, inclusão do pagamento parcelado e melhora do poder aquisitivo do brasileiro têm feito crescer uma antiga modalidade de crédito: o penhor. Na Caixa Econômica Federal, que tem o monopólio do serviço no Brasil, as aplicações cresceram quase 25% em 2012 ante 2011. Em 2010, a alta havia sido de 12%. "A pessoa está pagando um juro de cheque especial de 5% a 8%, mas sabe que o início do ano é mais apertado e que, logo depois, as coisas começam a melhorar

Títulos pós-fixados são mais rentáveis com perspectiva de alta de juros neste ano - 07/03/2013 - Mercado - Folha de S.Paulo

O governo ainda não aumentou a Selic, a taxa básica de juros da economia, que segue em 7,25% ao ano, o menor valor da história. A perspectiva de economistas, no entanto, que haja elevação nos próximos meses, caso a inflação não ceda. Nesse cenário, as aplicações de renda fixa ficam menos atraentes. Por isso, entre os títulos do governo, a recomendação de especialistas é escolher os papéis pós-fixados (LFT).

REPORTAGEM: 75 fundos cortam valor da aplicação inicial - 18/03/2013 - Mercado - Folha de S.Paulo

Este ano começou com 13% dos fundos de varejo do pa�s, voltados ao pequeno investidor, cobrando menos pela aplicação inicial. Ao longo de 2012, 75 produtos --sendo 73% de renda fixa e DI, cuja rentabilidade mais sofre no cenário atual de juros baixos-- diminu�ram o valor exigido para o primeiro aporte. Em 2013, não houve redução até fevereiro. Os dados são de um levantamento da Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais)

REPORTAGEM: Especialistas recomendam manter FGTS na Petrobras se perspectiva for longo prazo

Especialistas recomendam manter o dinheiro no fundo se o horizonte da aplicação for o longo prazo -ou seja, se a aposentadoria estiver longe de se concretizar. Assim, haveria tempo suficiente para as ações se recuperarem das perdas recentes. "Mesmo com as perdas não vale sair porque a empresa tem boas perspectivas no futuro, com o pré-sal", diz Clodoir Vieira, da Souza Barros. Mauro Calil, educador financeiro da Academia do Dinheiro, ressalta que, entre os princípios do investime

REPORTAGEM: Idosos são a faixa etária com mais registros de calotes no SPC

Os idosos são a faixa etária com mais registros de calotes no SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito). Em maio, um em cada quatro inadimplentes tinha 65 anos ou mais. O cadastro contabiliza dúvidas com atraso no pagamento superior a 90 dias. O gerente financeiro do SPC Brasil, Flávio Borges, aponta algumas razões. Primeiro, quando a pessoa se aposenta, costuma haver uma redução na renda. Depois, há um aumento dos gastos com a saúde, com itens como remédios e exames.

REPORTAGEM: O luxo não conhece a crise e cresce no Brasil

O luxo não conhece a crise. E está crescendo, sobretudo nos países emergentes, como o Brasil. Em cerca de dez anos, haverá marcas de luxo brasileiras. É o que diz o filósofo francês Gilles Lipovetsky, autor de "O Luxo Eterno", que esteve no Brasil para participar do evento "The New World of Luxury". No Brasil, as mulheres são particularmente muito sensíveis a essa questão. Muitas me falam que, com 40 anos

REPORTAGEM: Retomada econômica dos EUA é motivo para recuo de emergentes

A situação fiscal dos EUA vem melhorando. Segundo o Escritório do Orçamento do Congresso, o deficit do Orçamento dos EUA deve fechar o ano em 4% do PIB, metade do de 2009 (10,1% do PIB). A S&P projeta que os EUA irão crescer entre 2% e 2,5% neste ano e 3% no ano que vem. A agência não acredita que a negociação para elevação do limite do endividamento federal, que deve ocorrer em setembro, possa levar a problemas graves.

REPORTAGEM: Nove meses não bastam para planejar a chegada do bebê; veja dicas

O que os pais costumam elencar primeiro são itens como berço, trocador, carrinho, mamadeira e enxoval. Mas gastos com parto, babê, pediatra, vacinas e até o aumento nas contas da casa devem entrar nessa lista. E, quando a criança cresce, vêm as despesas com educação e lazer, entre outros. Para evitar problemas no orçamento, nove meses não bastam. Consultores sugerem se planejar com cerca de dois anos de antecedência e colocar tudo no papel para fugir do endividamento.

REPORTAGEM: Cliente sofre mais com celular nas capitais

Na semana passada, a Folha mostrou que a média de clientes por antena quase dobrou entre 2002 e 2012, passando de 2.418 para 4.618. As operadoras concentraram seus investimentos na infraestrutura até 2006 e, depois, esse ritmo caiu mesmo com o lançamento do 3G, em 2008, que fez explodir o tráfego nas redes. A situação é pior no Norte e no Nordeste e varia conforme a operadora. É o que mostra levantamento feito pela Folha com base em dados da Anatel.

REPORTAGEM: Ações ligadas a educação sobem até 90%

Os papéis da Kroton (KROT11), a maior alta, subiram 90,9% no ano. Em seguida vem a Estácio (ESTC3), com valorização de 84,7% e, depois, a Anhanguera (AEDU3), com 62,1%. Esses fatores fizeram com que aumentasse o número de alunos matriculados nas três instituições, o que resultou em balanços positivos no segundo trimestre e no primeiro semestre. Segundo Bruno Giardino, analista de educação do Santander, uma parte do movimento se deve à recuperação de perdas que as empresas tiveram

REPORTAGEM: Baratas, ações de bancos podem ser oportunidade

O resultado do setor financeiro, que engloba empresas como bancos e seguradoras, foi 1,3% menor no terceiro trimestre que no mesmo período de 2011, o que ajudou a puxar para baixo do desempenho da economia do país. Com maior concentração no setor, os bancos, que sofreram com a redução de juros do governo, tiveram resultados mais modestos, mas, na avaliação de especialistas, as ações do segmento na Bolsa não devem sofrer por causa disso.
Load More Articles
Close